O laser e a odontologia: demarcando a nova era.

Na atualidade, o que não faltam são novidades preenchendo todos os campos da ciência. Equipamentos que agilizam, rastreiam, detectam e executam, e neste “front” o laser é o protagonista.
Frente a todas estas possibilidades, é na medicina e odontologia que o laser encontra sua face mais nobre.
Os lasers podem ser classificados basicamente em terapêuticos ( ou baixa potência) e os cirúrgicos ( ou de alta potência).
Os terapêuticos são utilizados para acelerar os processos cicatriciais, agindo a nível celular, aumentando a disponibilidade de oxigênio e energia, em que a célular passa a trabalhar sem a fadiga que as injúrias propiciam.
Por exemplo, nos casos de pacientes oncológicos acometidos na região de cabeça e pescoço, irradiados ou medicados através da quimioterapia, acabam por desenvolver a mucosite, devido à incapacidade transitória das células da mucosa bucal se regenerarem, podem ser tratados preventivamente com a laserterapia juntamente com a terapia eletiva, impedindo o aparecimento dessas lesões que agravam o estado geral destes pacientes, pelo fato de não conseguirem se alimentar.
Para aqueles que se utilizam de aparatologia ortodôntica, o laser age acelerando a migração dental, diminuindo ou extinguindo a dor ocasionada no tracionamento dental, diminuindo também o tempo exigido para um tratamento bem finalizado, diminuindo os riscos de reabsorção da raiz do dente, bastante comum na técnica convencional.
Também a nível ósseo, o laser proporciona para os que extraíram dentes ou ancoraram implantes, uma formação óssea mais rápida e de melhor qualidade.
Ainda age diminuindo edemas e têm efeito antiinflamatório, ajudando a minimizar o grande vilão em nossos sofrimentos físicos: a Dor.
As pesquisas demonstram a ação do laser nas fibras nervosas, modificando potenciais elétricos e estimulando a formação de substâncias que agem diretamente na sensação da dor, as serotoninas, que a nível cerebral, inundam as terminações nervosas, diminuindo o estímulo da dor.
Nas cirurgias a laser, também é possível ter uma diminuição substancial em relação à dor.
Quando o laser ablaciona o tecido, ele simplesmente vaporiza as terminações nervosas, que não são capazes de emitir o estímulo doloroso e indiretamente, vaporiza os microorganismos que povoam a superfície e a profundidade dos tecidos acometidos, diminuindo eficazmente a resposta inflamatória, exatamente por não permitir a liberação de substâncias na injúria celular, como a histamina ou outros neurotransmissores para a inflamação e consequentemente a dor.
Alguns lasers que atuam na região do verde, ainda têm o advento de agir diretamente na coagulação sanguínea, o que é de grande valia em cirurgias de pacientes comprometidos hematológicamente, nos fóbicos ou no tratamento com crianças.
Quanto aos lasers que atuam na ablação dental ou óssea, o benefício se encontra no tratamento da superfície que irradia, pois torna o tecido mais resistente aos ácidos bucais, minimizando os riscos de recidivas, e isto engloba o tratamento da cárie, as cirurgias paraendodônticas, e inclusive os tratamentos endodônticos convencionais.
No ramo do diagnóstico, o laser também é uma ferramenta diferencial, pois propicia o escaneamento de superfícies dentárias e quando detecta bactérias que fluorescem, indicam sua presença, ajudando ao profissional executar a melhor intervenção para determinada situação ou apenas proservar o quadro clínico.
O mais marcante desta tecnologia para as intervenções odontológicas é que se obtém 99,99% de desinfecção no local da ação do laser, há uma resposta orgânica mais positiva e uma regeneração tecidual com melhor qualidade ( diminuindo a expectativa de recidivas), diminui o feedback para dor em intervenções mais profundas e demonstra necessidade, incomparavelmente, menor de anestésicos locais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s