Medicamentos, alimentos escuros e hábitos parafuncionais – o que de fato prejudica os dentes?

Podemos dizer que a dentição passa por dois momentos cruciais durante sua existência – a formação e a madureza.
Durante sua formação, tanto a presença quanto a ausência de alguns minerais podem determinar alterações importantes em sua estrutura que o fará mais frágil ou mais forte ao ataque dos ácidos bacterianos. Como exemplo podemos citar a ausência de flúor, que inevitavelmente trará interferência na formação do dente que o deixará frágil, porém seu excesso também trás conseqüências ruins, pois demarcam manchas brancas que comprometerão a estética dental. Outro exemplo é a presença de prata, contida em alguns medicamentos como a tetraciclina, que é um antibiótico amplamente utilizado em infecções, o qual deve ser evitado em crianças pelo fato de trazer um aspecto acinzentado, que pode variar de suave a severo, tendo um impacto estético muito difícil de tratar sem intervenções mais invasivas como facetas ou coroas de porcelana.
Quando o dente já está maduro e posicionado na arcada dentária, o mecanismo de prejuízo por medicamento é diferente, não fazendo parte da estrutura do dente e sim interferindo na secreção de saliva que possui fatores de proteção para que a acidez bacteriana não ataque a superfície do dente.
Quanto aos alimentos, é muito divulgado que os pigmentos são os responsáveis pelo escurecimento dental, porém uma técnica bastante simples de jateamento de bicarbonato, remove com tranqüilidade os pigmentos que aderem no dente, o complicado é quando o manchamento do dente é interno, e isto só acontece devido a traumas que podem ser químicos, térmicos ou mecânicos.
Estes traumas fazem com que o dente, que é um órgão vivo, provido de um complexo vasculo-nervoso, produza através de suas células pulpares tecidos secundários no intento de proteger o dente, e o que se vê ao longo do tempo, são dentes escurecidos que variam de amarelo, marrom ou cinza, e que precisarão de clareamento químico para apresentar uma tonalidade dental mais agradável a visão.
Neste contexto, de pouco adianta evitar o café se o leite estiver muito quente, pois o dente sentirá a temperatura e produzirá o tecido de proteção. O mesmo acontece para aqueles que adoram morder o sorvete.
Mas de tudo, o pior mesmo é quando o indivíduo tem o péssimo costume de comer quente e beber gelado junto, isto provoca trincas no esmalte que levarão o contato direto com o tecido vivo do dente, instituindo a famosa hipersensibilidade dentária que com a presença da exposição do colo, trará um desconforto persistente e contínuo, que além da dor o dente ganhará um aspecto escuro com o passar do tempo.
Já os hábitos parafuncionais como roer unha, morder tampa de caneta ou ficar apertando os dentes nos momentos de stress, pode ser uma forma segura de investir em dentes envelhecidos mesmo quando se é jovem.
Devemos valorizar nosso sorriso a cada instante e manter a conduta de revisá-los com um bom profissional, esta é a melhor forma de mantê-los sempre bonitos e saudáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s