Medo do Dentista: a herança da dor.

Medo – esta pequena palavra, formada por 4 letras, expressa de forma simples o motivo que uma grande parcela da população mundial, na qual muitas vezes independe do fator financeiro, de não procurar atendimento odontológico.
Sabemos que o sofrimento é o grande responsável pelo desencadeamento do medo no dentista, e a busca por métodos seguros e eficazes para afastá-lo, trouxe para a atualidade diversas técnicas efetivas de controle e reversão da dor.
Porém nos dias atuais, com o advento de poderosas ferramentas que miniminizam os processos dolorosos, o conceito de saúde vêm sendo modificada, pois através da prevenção evita-se o agravamento de situações dentro da cavidade bucal que inevitavelmente trará sofrimento e consequentemente a geração do medo.
Dentre os instrumentos que podem ser utilizados para a reversão do medo, gostaria de citar um, conhecido há mais de um século, o óxido nitroso.
O óxido nitroso é utilizado na analgesia inalatória, e seu diferencial para outros métodos de sedação e relaxamento, é que ele não sofre metabolismo no organismo, sendo expelido de forma completa, propiciando relaxamento para o paciente tenso, em que evita a expectativa negativa do tratamento, a qual liberaria no organismo substâncias que tornaria o limiar para dor baixo, tornado assim o tratamento mais confortável.
Este gás, não tira do paciente a consciência do que está acontecendo a sua volta, porém sintetiza no procedimento odontológico um estágio agradável de relaxamento, podendo induzir sensações de flutuabilidade, leve sonolência, indiferença com o tempo, que leva a ação do anestésico a ganhar intensidade em pequenas doses..
O medo é um mecanismo importante para a sobrevivência do ser humano, pois permite que o indivíduo se preserve de situações que possam trazer riscos , porém o medo de procedimentos necessários para manutenção à saúde pode propiciar danos como infecções orofaciais, que comprometem o bom funcionamento do organismo.
A limitação só ocorre para aqueles que fazem “vista grossa” às suas necessidades, pois na odontologia atual, medo e dor já não conjugam a palavra sentir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s